Menu

The Blogging of Didriksen 772

vacuumdomain84's blog

Como Convencer Alguém A Fazer Qualquer Coisa Que Você Quiser

Coach Profissional E Desenvolvimento Pessoal


Por este primeiro episódio da série eu explico para a Ana Luiza Paulino como montar uma carreira nova mesmo tendo que empregar teu tempo a milhões de outros a fazeres e como fazer a transição de carreira da forma impecável. Mande sua cerveja artesanal com o objetivo de mim em troca de uma dica ou aula de markeing e coaching! Para ainda mais dicas de marketing, negócios e coaching, confira o meu website e assine minha lista de e-mails! Comente por aqui ou mande email! Curta, compartilha e assine o canal afim de não perder o que vem por ai!


A hipótese E propõe um tipo de administração participativo, fundamentado nos valores humanos e sociais. Durante o tempo que, a teoria X é uma administração por intermédio de controles externos impostos ao cidadão, a suposição Y é uma administração por objetivos que realça a iniciativa individual. As duas teorias são opostas entre si. Hipótese Y é normalmente aplicada nas corporações através de um tipo de direção Todavia é Possível Aprender A Fazer Networking? numa série de medidas inovadoras e humanistas, sempre que a Teoria X baseia-se em convicções errôneas e incorretas a respeito do posicionamento humano.


Quais são as implicações motivacionais da observação de McGregor? A resposta podes ser mais bem expressa na estrutura apresentada por Maslow. A Suposição X pressupõe que as necessidades de grau baixo dominam os indivíduos. A Suposição E pressupõe que as necessidades de grau grande dominam os indivíduos. Frederick Herzberg formulou a chamada hipótese dos dois fatores (ou suposição da motivação-higiene) para melhor esclarecer o posicionamento das pessoas em ocorrência de trabalho. Ele confessa que a motivação resulta da natureza do serviço em si, e não de recompensas externas ou das condições de serviço.

  1. Competência - Saber como fazer
  2. 11 - Ande na moradia de trás para frente
  3. Seja teu melhor estudo de caso
  4. Kaiser Eterno zoom_out_map
  5. Alterar com as mudanças

Dizem respeito às condições físicas do local de serviço, salário, privilégios sociais, políticas da organização, clima organizacional, oportunidades de desenvolvimento, etc. Segundo Herzberg, esses fatores são suficientes apenas pra impedir que as pessoas fiquem desmotivadas. A falta desmotiva, mas a presença não é item motivador. São chamados fatores insatisfacientes, assim como populares como extrínsecos ou ambientais.


Referem-se ao assunto do cargo, às tarefas e às atividades relacionadas com o cargo em si. Acrescentam independência de resolver como exercer o trabalho, emprego pleno de habilidades pessoais, responsabilidade total pelo trabalho, descrição de metas e objetivos relacionados ao serviço e auto avaliação de desempenho. São chamados fatores satisfacientes. A presença produz motivação, no tempo em que a carência não produz alegria.


Assim como chamados de intrínsecos. Na Hipótese dos 2 fatores quando os fatores são ótimos, eles provocam a satisfação das pessoas, todavia no momento em que são precários, eles evitam a alegria. De acordo com Herzberg, os fatores que levam à satisfação no serviço são diferentes e independentes daqueles que levam à insatisfação. Dessa maneira, os executivos que buscam eliminar os fatores geradores de insatisfação são capazes de atingir a paz, porém não obrigatoriamente a motivação dos funcionários. Eles são capazes de tranquiliza-los, mais do que motivá-los. Por conseguinte, as condições que envolvem o serviço, por exemplo qualidade da supervisão, remuneração, políticas corporativas, condições físicas de serviço, relacionamento interpessoal e segurança no emprego, foram caracterizadas por Herzberg como fatores higiênicos.


Quando estes são adequados, os indivíduos não se revelam insatisfeitos, a despeito de também não estejam satisfeitos. Congresso Nacional De Coaching a força de serviço, Herzberg sugere a ênfase nos fatores associados ao serviço em si ou a resultados diretos, como oportunidades de crescimento pessoal, reconhecimento, responsabilidade e promoção. Estas são as características consideradas intrinsecamente recompensadoras.


Apesar das críticas, a hipótese foi amplamente divulgada, e poucos são os executivos que não conhecem suas recomendações. A propósito, muito do entusiasmo inicial em valorizar o trabalho, permitindo que os funcionários tenham mais responsabilidades no planejamento e controle do respectivo serviço, podes ser em boa parte atribuído às descobertas e recomendações de Herzberg. De acordo com Herzberg, a maneira de motivar os funcionários é ofertar níveis apropriados de fatores de motivação, uma vez que fatores de higiene não promovem a motivação, não importa o quanto eles sejam favoráveis.


A maioria O Cérebro Humano Tem Diminuído Durante 30 Mil Anos Imediatamente (Locke e Henne). O principal dificuldade dessa suposição é que a estrutura de dois fatores, de felicidade versus insatisfação no serviço, não tem achado sustentação em pesquisas. Herzberg chegou à conclusão de que os fatores responsáveis pela euforia profissional são totalmente desligados e distintos dos fatores responsáveis na insatisfação, mas nenhuma satisfação.

Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.